Claude Debussy


Claude_Debussy_ca_1908,_foto_av_Félix_NadarCompositor francês, Claude Debussy teve uma enorme influência na música do século XX. Nasceu em 1862, em Saint-Germain-en-Lay, em França, e morreu em 1918, em Paris, vítima de cancro. Ficou conhecido por ter quebrado a tradição do romantismo alemão, desenvolvendo um sistema original de harmonia e de estrutura musicais que expressa, em muitos aspectos, os ideais aspirados pelos pintores impressionistas e pelos poetas simbolistas do seu tempo. As suas composições mais conhecidas são: Claire de Lune (1890-1905), Prélude à l’aprés-midi d’un faune (1894), a ópera Pelléas et Mélisande (1902) e la Mer (1905).
Aos nove anos, Debussy revelou as suas qualidades de pianista e, depois de ter sido acompanhado por Madame Mauté de Fleurville, ingressou no Conservatório de Paris. Entretanto, viveu momentos de grande turbulência. Enquanto viveu com os seus pais, nos subúrbios de Paris, numa situação de extrema pobreza, nunca esperou ficar sob a protecção de Nadezhda Filaretovna, uma milionária russa, tocando duetos com ela e com os seus filhos. Nessa altura, viajou por toda a Europa, o que o inspirou a compor uma das suas peças mais conhecidas, Claire de Lune. O título refere-se a uma música tradicional que acompanhava as cenas do amor de Pierrot na pantomina francesa. Mais tarde esse tema influenciou-o na composição do trabalho orquestral de Images (1912) e em Sonata for Cello and Piano (1915).
As maiores influências musicais no seu trabalho vieram de Richard Wagner, de Aleksandr Borodin e de Modest Mussorgski. Os seus primeiros trabalhos revelam uma certa afinidade com os pintores pré-rafaelistas ingleses, nomeadamente em La Demoiselle Élue (1888). Posteriormente, seguindo a concepção artística da época, de libertação das respostas emocionais e da exteriorização dos sonhos escondidos, Debussy escreveu o poema sinfónicoPrélude à l’aprés-midi d’un faune (1894). Em 1902 compôs a sua única ópera,Pelléas et Mélisande, que demonstrou como a técnica de Wagner pôde ser adaptada para retratar sujeitos como as figuras do pesadelo que, nessa ópera, foram condenadas à auto-destruição. Três anos mais tarde, inspirado no pintor inglês William Turner e no pintor francês Claude Monet, compôs La Mer. Nesse trabalho, Debussy revelou uma enorme ansiedade em reunir todas as regiões exploradas pela sua mente imaginativa. Em 1908 compôs Children’s Corner, revelando uma natureza sensitiva, capaz de penetrar na mente das crianças.
Nos seus últimos trabalhos, as peças para piano En blanc et noir (1915) e Douze Études, Debussy expandiu o estilo tradicional de composição que, posteriormente, foi desenvolvido por Stravinsky e por Béla Bartók. O grande papel de Debussy na história da música é o de ter revolucionado a harmonia através da criação de novos acordes.