Selma Lagerlöf | Prémio Nobel da Literatura 1909


Selma Lagerlöf
Selma Lagerlöf | Romancista sueca, Selma Ottiliana Lovisa Lagerlöf nasceu a 20 de Novembro de 1858, em Marbacka, Värmland, e faleceu a 16 de Março de 1940, no mesmo local. Educada pela família em casa, ouviu a sua avó contar histórias fantásticas, lendas relacionadas com o passado da sua terra natal que, de certa forma, influenciaram os seus escritos. A sua obra inspira-se directamente nos temas das sagas e contos do seu país.
Selma Lagerlöf decidiu optar pela carreira de escritora, após dez anos de dedicação ao ensino.
Em 1909 tornou-se a primeira mulher a ser galardoada com o Prémio Nobel da Literatura e em 1914 foi nomeada membro da Academia Sueca.
Sob a ameaça iminente da Segunda Guerra Mundial, ajudou vários intelectuais alemães a fugir da perseguição nazi, entre eles o poeta Nelly Sachs. Contribuiu com a medalha que recebeu do Prémio Nobel para a angariação de fundos a favor da Finlândia contra a invasão russa. Foi durante este período de guerra que veio a falecer de ataque cardíaco.
É a autora de Gösta Berlings Saga (A Lenda de Gösta Berling, 1891), publicou ainda Osynliga länkar (Os Laços Invisíveis, 1894) e Nils Holgerssons underbara resagenom Sverige (A Maravilhosa Viagem de Nils Holgersson através da Suécia, 1906-1907), romance que seria adoptado como livro de leitura em todas as escolas suecas.